Representantes das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) dos 19  regionais da CNBB reuniram-se para a reunião Ampliada Nacional das CEBs, entre os dias 27 e 29 de janeiro, na cidade de Rondonópolis (MT). Participaram também os bispos: bispos: Dom Maurício da Silva Jardim (Diocese de Rondonópolis-Guiratinga-MT), Dom Neri José Tondello (Diocese de Juína e referencial das CEBs da CNBB/Regional Oeste 2) e Dom Gabriele Marchese (Diocese de Floresta/PE e referencial das CEBs do Brasil – CNBB/Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato). 

O Regional Sul 2 da CNBB foi representado pela presença do assessor Regional, Pe. Geraldino Proença (Diocese de Apucarana) e das articuladoras: Leoni Alves Garcia (Arquidiocese de Londrina) e Salete Bagolin Bez (Arquidiocese de Curitiba). 

A reunião ampliada teve como principal objetivo os ajustes finais para a realização do 15º Intereclesial  das CEBs, que acontecerá de 18 a 23 de julho na diocese de Rondonópolis/Guiratinga, tendo como tema: CEBs – Igreja em saída na busca da vida plena para todos e todas!, e o lema: “Vejam eu vou criar novo céu e nova terra!” (cf. Is 65,17), e também reflexões relacionadas à caminhada das CEBs do Brasil e da articulação continental. 

Detalhes importantes do encontro, como representação regional, convidados, assessorias e metodologia foram definidos. Também seguindo uma tradição dos encontros foram escolhidos os nomes das plenárias: A grande plenária, no 15º Intereclesial, se chamará “Casa Comum” e as plenárias terão os nomes de biomas brasileiros: Amazônia, Pantanal, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica e Pampa. Foi uma forma de unir a ideia do bem viver, que propõe vida plena a todos e todas, com a atenção que devemos ter com a Casa Comum, cuidando das pessoas e da natureza. 

Dom Frei Severino Clasen, arcebispo de Maringá (PR) e Referencial para o Laicato no Paraná, enviou mensagem de apoio ao grupo na qual afirmou: “Precisamos criar este vínculo forte com Jesus Cristo, formando verdadeiras Comunidades Eclesiais de Base. Os irmãos precisam cuidar uns dos outros… Como Igreja precisamos fazer a experiência do cuidado”. 

“As comunidades Eclesiais de Base, desejam ser Igreja em saída, como nos inspira o tema do intereclesial e nos convoca o Papa Francisco: Jesus sai de sua terra e vai para as periferias, para a margem. Jesus é marco de mudança na história da humanidade de forma inovadora e transformadora. As CEBs continuam esperançantes e esperançadas, pois o Mestre Jesus nos chama e nos envia a sair para as periferias e formar comunidades, para contribuir com a mudança de paradigmas, onde a sociedade seja, de fato, promotora de vida plena para todos e todas”, afirmou Salete Bez.  

A partir de sinais concretos que conectam fé e vida, as pessoas presentes na Ampliada Nacional das CEBs, vivenciaram momentos de espiritualidade, como a “Benção de Envio”, inspirada no Evangelho de Lucas (10, 1-9), que trata do trabalho missionário. Recordou-se a profecia dos profetas da caminhada, como Dom Romero e Pedro Casaldáliga, o significado do anel de tucum e o compromisso de viver a sinodalidade na união e na diversidade, renovando o compromisso na defesa da vida e da animação das comunidades. 

No 15º Intereclesial, o regional Sul 2 da CNBB enviará 40 representantes das CEBs, de diversas dioceses, e também contará com a participação de 03 bispos que se inscreveram. 

(Com informações de Leoni Alves Garcia e site: CEBs Brasil)

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts