O Papa Francisco concedeu, extraordinariamente, a bênção “Urbi et Orbi” (à cidade – de Roma – e ao mundo) na sexta-feira, dia 27 de março. A bênção com o Santíssimo tem levado conforto e força aos católicos nesse tempo de pandemia.

A pandemia do novo Coronavírus COVID-19 que tem afetado toda a humanidade, afeta também a Igreja Católica e seu modo de viver a fé. Exatamente na Quaresma, um dos períodos mais intensos na Igreja Católica, os bispos de todo Brasil, aderiram ao distanciamento social, a fim de prevenir o contágio e assim, cuidar e zelar pela vida de todos. Nesse cenário, no qual, há quase três semanas, as missas com a presença de fiéis e outros encontros de oração e de pastoral foram suspensos, os fiéis tem redescoberto novas formas de ser Igreja, distante de seus templos. A casa, o ambiente familiar, tem sido o lugar de viver a fé.

Isso tem sido favorecido pelos bispos e sacerdotes que tem descoberto inúmeras formas de se fazer próximos dos fiéis. Os meios de comunicação social, especialmente as redes sociais, tem favorecido essa aproximação: missas e momentos de oração tem sido transmitidos pelas redes sociais.

Além dessas transmissões, em vários lugares do Paraná, os ministros ordenados têm saído com o Santíssimo Sacramento pelas ruas e até pelos ares, abençoando o povo e rezando pelo fim da pandemia.

Sobrevoo com o Santíssimo Sacramento

O bispo de Apucarana, Dom Carlos José de Oliveira e o cura da Catedral Nossa Senhora de Lourdes, Padre José Roberto Rezende, sobrevoaram, no dia 22 de março, algumas cidades da diocese com o Santíssimo e a imagem da padroeira, Nossa Senhora de Lourdes. O Padre Rezende contou que uma família da diocese de Apucarana ofereceu, gratuitamente, uma aeronave, para que a Igreja pudesse abençoar toda a região com o Santíssimo Sacramento. “É um sinal da nossa proximidade, da proximidade da mãe Igreja para com todos. Sobrevoando nas alturas, pedindo a bênção de Deus para que, o quanto antes, possamos estar livres desta pandemia. Rezando com o Papa Francisco: Ó Pai, detém com a tua mão esta pandemia”, disse Dom Carlos. Confira no vídeo.

Na arquidiocese de Cascavel, a Missão Taborão promoveu uma ação para levar a bênção do Santíssimo desde os ares. O sobrevoo aconteceu na tarde do sábado, dia 28 de março. O santíssimo foi levado pelas mãos do Padre Jean Aparecido Zanelatto, do Seminário São José. Após o voo, o sacerdote foi levado de carro até a porta de cada hospital da cidade para conceder a bênção, de forma especial, aos profissionais de saúde e enfermos.  

Também a arquidiocese de Maringá foi sobrevoada e abençoada com o Santíssimo Sacramento na segunda-feira, dia 30 de março. Por uma iniciativa do grupo de oração “Filhos de Sião”, o Padre Paulo Felipe dos Santos, pároco da paróquia Santa Clara de Assis, sobrevoou com o Santíssimo as cidades de Maringá, Paiçandu e Sarandi. Antes do voo, Padre Felipe disse: “Daqui a pouco estarei sobrevoando a cidade de Maringá com o Santíssimo, para dizer a todos que Deus está conosco. Ele, na sua infinita bondade, volta seu olhar misericordioso, bondoso, terno, amoroso sobre cada um de nós, abençoando-nos e dando força para que possamos vencer essa adversidade”. Confira no vídeo.

Padres percorrem as ruas com o Santíssimo Sacramento

Em muitas paróquias do Paraná, os sacerdotes também têm saído às ruas com o Santíssimo para abençoar o povo. A iniciativa visa levar conforto, força e esperança às famílias que estão isoladas em casa. Elas saem no portão e nas janelas para receber a bênção.

Na diocese de Ponta Grossa, o Padre Sandro Ferreira, da paróquia São Sebastião, saiu pelas ruas com o Santíssimo no domingo, dia 22 de março. Também o Padre Wellington Marcondes, no domingo, dia 29 de março, percorreu com o Santíssimo as ruas no entorno da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, onde atua como pároco.

Os Padres Thiago Alberto Grande e Jean Patrik Soares, da diocese de Guarapuava, também percorreram as ruas de suas paróquias abençoando os fiéis com o Santíssimo Sacramento. Na tarde do dia 26 de março, uma quinta-feira, o Padre Jean, pároco da Catedral Nossa Senhora de Belém, saiu pelas ruas do centro da cidade de Guarapuava, em carro aberto, com o som ligado em músicas de adoração e sinos tocando, levando o Santíssimo em procissão. “Foi um momento de muita emoção. Muitas pessoas se ajoelhavam, choravam, estendiam as mãos como se quisessem pegar”, afirmou Padre Jean. No domingo, dia 29 de março, os paroquianos da paróquia Nossa Senhora de Fátima, também acolheram o Padre Thiago que passou pelas ruas abençoando a todos com o Santíssimo.  

Na diocese de Paranavaí, no domingo, dia 29 de março, em quatro cidades os padres saíram pelas ruas para abençoar o povo com o Santíssimo Sacramento. Em Terra Rica, o Padre Marcelo Santiago; em São João do Caiuá, Padre Gustavo Paulo, em Marilena, Padre Gilney Guevara e no bairro Ypê, em Paranavaí, o Padre Rivaldo Brandão. O Padre Gilney, da paróquia Santa Helena abençoou de forma especial, de cima do altar colocado sobre uma caminhonete, o hospital da cidade, todos os profissionais e enfermos. Em Terra Rica, onde a procissão durou mais de cinco horas, Padre Marcelo Santiago escreveu em seu perfil numa rede social: “Confesso que foi cansativo, mas ao mesmo tempo gratificante ver a fé e a emoção das pessoas na presença de Jesus. Definitivamente nossa cidade mais do que nunca pertence ao Senhor Jesus”.

Padre Rivaldo Brandão, em Paranavaí

Na cidade de Paranavaí, o Padre Rivaldo Brandão, da paróquia Nossa Senhora Aparecida, celebrou a missa às 10 horas, que foi transmitida pela internet, e em seguida saiu com o Santíssimo pelas ruas de diversos bairros, em cima de uma caminhonete, abençoando os fiéis. “Nesse momento de pandemia, em que o pessoal está clamando a misericórdia de Deus, os bispos concederam a nós padres a sair com Jesus Eucarístico às ruas da cidade para que o povo pudesse receber essa bênção. Já que o povo não pode ir até a Igreja, é Jesus que vai até os seus filhos, passando nas ruas, dando a bênção e levando esse carinho e amor de Pai”, disse o sacerdote. Clique aqui para assistir a matéria realizada pela RPC Paraná.  

São inúmeras as inciativas por parte dos bispos, sacerdotes e fiéis para manter a fé viva e continuar sendo Igreja, apesar do distanciamento social, que se faz necessário neste tempo de pandemia. Que o povo continue a ser perseverante na oração rogando a Deus o fim da pandemia, com a proteção amorosa de Nossa Senhora do Rosário do Rocio, padroeira do estado do Paraná.

(Karina de Carvalho – Assessora de comunicação da CNBB Sul 2)

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts