A acolhida e saudação ao novo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro, marcou o último dia da assembleia 

Durante toda a manhã desta terça-feira, 16 de março, o episcopado paranaense esteve reunido, de forma remota, em sua primeira assembleia do ano. A reunião foi aberta com a oração das laudes. Em seguida, os bispos dialogaram sobre assuntos importantes para a ação evangelizadora da Igreja do Paraná e também questões administrativas do Regional. As reflexões e decisões tomadas em assembleia auxiliam cada bispo na condução pastoral em suas dioceses.  

Na manhã de hoje, os bispos acolheram a participação da Dra. Eliane De Carli, que falou sobre o trabalho do “Núcleo Lux Mundi”, que auxiliará no combate aos abusos sexuais no âmbito da Igreja.  

Ao final da manhã, os bispos acolheram a presença do novo Núncio apostólico no Brasil, Dom Giambattista Diquattro. Em sua palavra inicial, o Núncio expressou seu pesar e sentimento pela morte de Dom Mauro Aparecido dos Santos, arcebispo de Cascavel (PR), falecido na última quinta-feira, 11 de março. Ele recordou os trabalhos exercidos por Dom Mauro e garantiu suas orações ao clero e a todo povo de Cascavel neste tempo de vacância da arquidiocese. Dom Diquattro afirmou ser uma honra assumir a missão de representar o Papa diante dos bispos e da Igreja do Brasil e afirmou que a vida eclesial é mais forte que a pandemia e que as forças do mal.  

Dom Giambattista Diquattro, Núncio Apostólico no Brasil

Após a palavra do Núncio, Dom Geremias Steinmetz, arcebispo de Londrina (PR) e presidente da CNBB Sul 2, fez uma apresentação sobre a Igreja no estado do Paraná, com foco na ação evangelizadora e em alguns projetos em destaque. Em seguida, cada bispo pode se apresentar e falar, brevemente, de sua diocese.  

Pe. Valdecir Badzinski

O secretário executivo do Regional, Padre Valdecir Badzinski, avaliou que, apesar da assembleia ter acontecido no formato online, os trabalhos se desenvolveram com normalidade. “Os bispos do Paraná já têm uma experiência em suas dioceses, também em nível nacional, com as reuniões online e as lives e isso possibilitou o desenvolvimento dos trabalhos, com certa normalidade. Claro que faltou a presença física, o olhar nos olhos, os risos, as partilhas espontâneas durante as refeições e os cafézinhos. Mas, na minha avaliação, todos os trabalhos propostos em pauta foram desenvolvidos com profundidade e altíssima qualidade. Sendo assim, os resultados serão muito importantes para os próximos meses e anos na Igreja do Regional Sul 2 da CNBB”, disse Padre Valdecir.   

(Karina de Carvalho – Assessora de Comunicação CNBB Sul 2)

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts