O Encontro Regional do Serviço Pastoral do Migrante (SPM) do Regional Sul 2 da CNBB aconteceu na Casa de Retiros do Instituto Salette, nos dias 15 a 17 de setembro. Participaram cerca de 15 pessoas, representando a Pastoral do Migrante e a Cáritas diocesana de seis dioceses do Paraná. Foram três dias de estudo, oração, troca de experiências e planejamento dos próximos passos.  

Segundo Elizete Sant’Anna de Oliveira, membro da coordenação do SPM, foi um momento para “avaliar o lindo caminho que vem sendo trilhado no acolhimento do migrante e para cuidar daqueles que se dedicam a este serviço”.  

O encontro foi assessorado pelo missionário Scalabriniano e atual vice-presidente do SPM Nacional, padre Alfredo José Gonçalves, que apresentou uma base bíblica para a atuação da pastoral. “O assessor nos apresentou, de forma clara e inspiradora, o Deus do Caminho, que se opõe ao Deus do templo; o Deus que vê a aflição do seu povo, ouve o clamor do seu povo por causa dos opressores, que conhece o sofrimento do seu povo e desce para o libertar”, comentou Elizete.  

Segundo padre Alfredo, os migrantes revelam o Deus do caminho, o rosto da misericórdia e do amor. “Quando Jesus nasceu, não havia lugar para ele na hospedaria. No colo de sua mãe, ele foi migrante. Ele foi um profeta itinerante. Ele nasce fora de casa e tem que se refugiar em outro país”, afirmou ele. 

Na tarde do sábado, dia 16, o irmão marista da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, José Augusto Wendler, falou sobre a experiência da Economia de Clara e Francisco, que nasceu do incentivo do Papa Francisco de transformar as realidades. Em Curitiba, esse projeto se concretiza na “Casa de Formação de Clara e Francisco”, localizada na Vila Torres, para atender as demandas e troca de saberes, seguindo os 10 princípios fundamentados em Clara e Francisco. 

Na noite do sábado, o grupo participou da missa no Santuário Nossa Senhora da Salette. Participando com a comunidade local, o grupo buscou dar visibilidade ao Serviço Pastoral do Migrante e sua presença junto e com aos migrantes.  

No domingo, dia 17, houve um momento de conversa, no qual foram apontadas algumas luzes. Em seguida, padre Alfredo apresentou uma análise, a partir da partilha que as dioceses fizeram no dia anterior. Também foram realizados alguns encaminhamentos e feito um resgate histórico da presença da Pastoral dos Migrantes no Regional Sul 2 da CNBB.  

A última atividade do encontro foi a aclamação dos novos nomes para compor a coordenação do Serviço Pastoral do Migrante no Paraná, que assim ficou constituída:  

  • Bispo referencial: Dom Geremias Steinmetz 
  • Assessor: Padre Sales Conceição de Melo Nogueira – Missionário Scalabriniano – Diocese de Foz do Iguaçu  
  • Coordenadora: Elizete Sant’Anna de Oliveira – Arquidiocese de Curitiba 
  • Comissão Regional: Ivete Bussolo e Adriana Maria Matias – Arquidiocese de Curitiba 

Dentro dos encaminhamentos, o grupo definiu realizar, em 2024, um encontro presencial, na cidade de Londrina, com data a ser definida. Ainda este ano, será realizada uma reunião on-line para definição do planejamento pastoral e financeiro e definição das datas.  

Os participantes do encontro ainda assistiram a mensagens em vídeo, que foram enviadas pelo arcebispo de Londrina, presidente do Regional Sul 2 da CNBB e referencial para o SPM e a Cáritas Regional, dom Geremias Stenmetz; pelo missionário Scalabriniano e diretor geral do SPM, padre Mário Geremia; e da Salete Bez, da equipe de articulação das pastorais sociais do Regional Sul 2 da CNBB. 

“Concluímos este encontro gratificados pela riqueza dos compartilhamentos, das aprendizagens, do aconchego e do acalento no coração. Gratidão a todos que participaram, presencial ou remotamente, e todos que estiveram na organização para que tudo acontecesse da melhor forma possível. Gratidão também aos que nos ajudaram na reflexão e no estudo, padre Alfredo e irmão José Augusto”, disse Elizete.  


Com informações de:
Elizete Sant’Anna de Oliveira
Ivete Bussolo

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts