Cerca de 1.500 pessoas participaram da 33ª Romaria da Terra do Paraná, realizada domingo, 21 de agosto, na Escola Milton Santos de Agroecologia, em Maringá. A celebração promovida pela Comissão Pastoral da Terra (CPT), reuniu romeiros de 15 dioceses do Regional Sul 2 da CNBB, a Igreja Católica no estado do Paraná.

Com o tema “A sabedoria e a natureza clamam por Agroecologia, Terra, Teto e Trabalho”, este ano a Romaria foi realizada com uma metodologia diferente das edições anteriores. Os romeiros participaram de aulas (em formato de rodas de conversa) com temáticas ligadas aos eixos Natureza, Agroecologia, Terra, Teto e Trabalho.

A Escola Milton Santos foi escolhida como local da Romaria pois, em 2022, ela completa vinte anos de existência. O local é um Centro de Educação em Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável e oferece cursos e encontros de capacitação e qualificação de camponeses e de pesquisa e difusão de práticas em Agroecologia, Energias Renováveis, Saúde e Educação do Campo.

Durante a celebração os participantes plantaram mudas de árvores em homenagem aos educadores populares, acadêmicos e mártires da educação e da luta pela terra. Outro momento que marcou a Romaria foi a doação de vinte toneladas de alimentos para 600 famílias em situação de vulnerabilidade. Os alimentos foram doados por famílias assentadas e acampadas do MST, pelos romeiros e pelo Armazém do Campo Maringá.

Memorial padre João Caruana

Padre João Caruana, falecido em junho deste ano, foi lembrado durante a Romaria. A escola Milton Santos destinou um espaço para um memorial ao presbítero, que deixou um legado de relevante trabalho com as Comunidades Eclesiais de Base, pastorais sociais e a defesa da reforma agrária.

(Fonte: Arquidiocese de Maringá)

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts