Na manhã do último domingo, 26 de março, o arcebispo metropolitano de Curitiba, dom José Antonio Peruzzo, presidiu a missa solene de apresentação do novo bispo auxiliar, dom Reginei José Modolo – conhecido como dom Zico. A celebração aconteceu na Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais.

Estiveram presentes dom Adelar Baruffi, arcebispo de Cascavel (PR); dom Aparecido Donizeti de Souza, bispo auxiliar de Cascavel (PR); dom Amilton Manoel da Silva, bispo de Guarapuava (PR); dom Celso Antônio Marchiori, bispo de São José dos Pinhais (PR); dom Diamantino Prata de Carvalho, bispo emérito de Campanha (MG); dom Volodemer Koubetch, arcebispo da Metropolia Católica Ucraniana São João Batista; diversos sacerdotes, diáconos, religiosos, seminaristas, autoridades legislativas, estaduais e municipais, além do povo de Deus.

Bispos presentes na Missa apresentação Dom Reginei | FOTO: Raphael Pereira

No início da celebração, após a leitura da biografia do novo bispo auxiliar, dom Reginei entrou em procissão e foi até a Capela do Santíssimo, onde fez um breve momento de oração. Em seguida, paramentou-se na sacristia para o início da Santa Missa. Após o sinal da cruz e a saudação inicial, o padre Fabiano Dias Pinto, vice-chanceler e assessor canônico da Arquidiocese de Curitiba prosseguiu com a leitura da Bula Apostólica de nomeação do bispo auxiliar.

A acolhida a dom Zico foi feita por quatro representantes da Igreja: dom Amilton Manoel da Silva, representando todos os bispos do Regional Sul 2 da CNBB; padre Maurício Gomes dos Anjos, representando todo o clero da Arquidiocese de Curitiba; Irmão Irineu, representando os religiosos e Guilherme Berkenbrock Camargo, representando os leigos. Este também entregou a dom Zico um envelope com cartas de boas-vindas das 13 Comissões Arquidiocesanas.

A exemplo do Bom Pastor

Como o lema episcopal de dom Zico é “Apascentarei o seu rebanho” (Ez 34,12), em sua homilia, dom Peruzzo falou sobre missão, compaixão e sobre a figura do Bom Pastor. O arcebispo metropolitano iniciou saudando as autoridades presentes e resumiu a primeira leitura no seguinte pensamento: “Se quisermos ser profetas, suscitar a esperança é parte da missão”.

Em seguida, falou do Evangelho e da relação de amizade e compaixão entre Jesus e Lázaro:

“Saber chorar com um povo que derrama lágrimas é parte da missão, da responsabilidade de quem crê. Não porque a emotividade é por si só poderosa ou magnânima, mas porque é o melhor traço da compaixão. Dói no pastor a dor do seu povo”. E, dirigindo-se a dom Zico, continuou:

“Fiquei muito contente quando do anúncio da sua nomeação. Conheço-o desde o seminário. Chorava fácil, muito fácil. Mas não são das lágrimas emotivas que falo. É da possibilidade de achegar-se aos sofridos como profeta. A aproximação faz o povo sentir que Deus se lembrou dele. A proximidade do pastor fortalece o povo, não para aliviá-lo de dores, mas para que possa vislumbrar até lá onde o vazio, a frustração ou a desgraça parece se impor”.

Ao final da homilia, dom Peruzzo proferiu palavras de acolhimento ao novo bispo auxiliar: “Nem tudo se pode solucionar, mas em tudo é possível mostrar os carinhos e o amor do Bom Pastor. Seja bem-vindo a nos ajudar, a revelar ao povo desta arquidiocese os encantos do Bom Pastor. E um belo dia, até o Senhor Deus lhe dará um grande abraço por ter sido compassivo com aqueles que ele nunca quis perder. Para tudo isso é preciso a inteireza de uma vida. Um novo tempo para o seu sacerdócio começa hoje: bem-vindo. dom Zico”.

Palavras de dom Zico

Emocionado, o novo bispo auxiliar fez um breve discurso de agradecimento antes da entrega do báculo e da bênção final: “Minha gratidão a todos aqui de Curitiba porque já me sinto acolhido. Já me sinto também integrado a essa arquidiocese. O que podem esperar de mim? Esperem alguém dedicado, alguém que realmente se doa, se entrega, alguém que leva muito a sério o pedido do Papa Francisco da cultura do encontro e da proximidade. Isso podem esperar e isso farei! Vindo para esta nova família, família da arquidiocese de Curitiba, estarei sempre disponível. Eu sei que vocês são muito mais numerosos do era a minha Braganey e a minha Cascavel. Agora, também, já posso chamar minha Curitiba! Obrigado a todos, obrigado pelas expressões de carinho e de acolhida que já foram manifestadas e externadas.”

A missão, em Curitiba

Natural de Braganey (PR), o novo bispo auxiliar foi ordenado sacerdote em 2000 e atuou em diversas paróquias e comunidades na Arquidiocese de Cascavel. Além disso, é master em bioética pelo Ateneo Pontifício Regina Apostolorum e possui mestrado e doutorado em Teologia Moral pela Pontifícia Universidade Lateranense.

Seu trabalho pastoral incluiu funções administrativas e docência na área de Teologia Moral. Por onde passou, o padre Zico sempre desempenhou suas atividades com grande dedicação e zelo pastoral. Por isso, é muito querido pelo povo de Cascavel.

Agora, dom Reginei se junta à Arquidiocese de Curitiba como bispo auxiliar, trazendo seu espírito de serviço e amor à Igreja. Certamente, sua presença será de grande ajuda na missão de cuidar e pastorear o povo de Deus desta porção do rebanho que lhe foi confiada.

Juntamente com dom Peruzzo, dom Zico irá pastorear uma Igreja com 139 Paróquias; 462 padres; sendo 114 diocesanos e 348 religiosos; 142 diáconos permanentes; 35 seminaristas e uma população que ultrapassa um milhão de pessoas declaradas católicas, nos 11 municípios que fazem parte da arquidiocese.

Pedimos a todos que orem por Dom Reginei e por seu ministério nesta nova missão que lhe foi confiada. Que Deus o abençoe e o guie em sua caminhada pastoral na Arquidiocese de Curitiba.

Por Rubhia Morais
Coordenadora de Comunicação da Arquidiocese de Curitiba

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts