Nessa quarta-feira, 12 de junho, religiosos, agentes públicos e empresários reuniram-se em Paranavaí (PR) para o 1º Simpósio de Turismo Religioso. O evento, que foi coordenado pelo bispo de Paranavaí (PR) e referencial da Pastoral do Turismo no Brasil, dom Mário Spaki, teve por objetivo discutir as potencialidades do turismo religioso no Noroeste do Paraná. 

“A realização desse 1º simpósio foi surpreendente, pois foi realizado em um dia de semana e teve 101 participantes. Dentre eles, vários prefeitos, vários secretários de turismo dos municípios, agências de turismo, padres, diáconos e pessoas envolvidos na causa. Percebi que todos saíram muito felizes por entenderem que, verdadeiramente, nós temos algo bastante importante diante de nós, que ainda precisa ser desenvolvido”, disse o bispo.  

Durante o simpósio foram apresentados cases dos municípios de Bandeirantes e Juranda, que vivenciaram o desenvolvimento econômico a partir de ações voltadas para o turismo religioso.  

O Santuário São Miguel Arcanjo, em Bandeirantes (PR), possui uma estrutura religiosa que atrai milhares de pessoas, e não só católicas. Com o turismo religioso, a cidade atraiu novos investidores e cresceu economicamente.  O reitor do Santuário, padre Rosinei Tonietti, afirmou que o turismo religioso é um produto do trabalho de evangelização e permite utilizar bens e recursos para levar o Evangelho às pessoas.  

No município de Juranda aconteceu a cura do menino Lucas, graças a intercessão dos pastorinhos de Fátima, Jacinta e Francisco Marto. O fato motivou muitas peregrinações. Segundo relatou a prefeita, Leila Amadei, Lucas caiu de uma altura aproximada de 6 metros, teve traumatismo craniano e perda de massa encefálica. Foi desacreditado pelos médicos. A situação gravíssima gerou mobilização, oração, fé. Alguns dias depois do acidente, o menino saiu do hospital sem nenhuma sequela. 

Sobre a importância do turismo religioso, a partir dessa experiência, a prefeita de Juranda afirma: “A economia do município cresceu muito. Empresários investindo em nosso município. A gente vem fazendo um trabalho há dois anos com os moradores, o comércio, os agricultores familiares, os pequenos empreendedores, as famílias de baixa renda. Já estão inseridos no turismo”. 

Para o assessor do governo do estado e coordenador do Grupo de Trabalho do Turismo Religioso do Paraná, Eliseu Rocha, ao fomentar a economia local, esse segmento promove a dignidade humana. Ele afirmou que o turismo religioso vai além dos grandes eventos e das festas que atraem multidões. Mais do que isso, que também é importante, estimula o artesanato, a produção de compotas e doces, a confecção de panos de prato. “Os mais vulneráveis, aqueles que mais precisam, se tornam independentes. Isso devolve a autoestima da pessoa, devolve a fé, e ela não precisa de outras circunstâncias, de auxílio governamental para sobreviver. Ela consegue prover o sustento. Isso traz dignidade humana”, disse Eliseu.  

Sócio e idealizador do Morro dos Anjos, um parque próximo ao Santuário São Miguel Arcanjo, o empresário Rodrigo Ferro avalia: “O turismo é agregador da família em torno da diversão. O turismo religioso tem que levar isso em consideração com a inclusão da evangelização”. Ele diz ser defensor da parceria entre a iniciativa privada, a Igreja Católica e o poder público para a estruturação de uma rede sólida de atração de turistas. “Só dá certo quando o coletivo acontece”. 

Sobre o simpósio, dom Mário afirmou: “Ficou muito claro para todos que esse foi um primeiro passo e que agora temos que dar os passos seguintes, envolvendo os governos municipais, as entidades privadas e a Igreja. Esses três setores precisam trabalhar juntos, pois ninguém consegue faz nada sozinho, mas juntos temos bastante força”. 

O prefeito de Nova Londrina (PR), Otávio Henrique Grendene Bono Vico, o simpósio abriu um horizonte sobre o assunto. “Foram palestras muito boas e produtivas, com pessoas que realmente entendem do assunto e exemplos vivenciados. Agora está em nossas mãos transformar o nosso Noroeste num potencial do turismo religioso”, disse o prefeito.  

 Com informações de Reinaldo Silva – Matéria do Jornal Diário do Noroeste, edição de 13 de junho de 2024 

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts