No dia 07 de março, a coordenação ampliada da 6ª Semana Social Brasileira (SSB) no Paraná se reuniu, de modo virtual, com representantes de dioceses, pastorais sociais regional e movimentos populares para partilha das ações e articulações locais e encaminhamento da próxima fase da articulação da 6ª SSB na construção do Projeto Popular: “O Brasil que queremos”.  

Participaram representes de 13 dioceses do regional. Essas partilharam a caminhada pastoral feita nesse período. Umas com mais facilidade, maior discussão, enquanto outras com mais dificuldades, em processo ainda incipiente.  

Na Diocese de Campo Mourão, os decanatos estão refletindo os temas: Terra, Teto e Trabalho. A reflexão está suscitando preocupações com questões sociais que envolvem as famílias nesses territórios, sobre moradia em situações de risco, ausência de trabalho e direitos, agricultura familiar e acampamentos/assentamentos, construção de barragens, etc. Com isso, estão avaliando a implantação de pastorais sociais que respondem por essas áreas e que ainda não existem na diocese.  

Há também desafios, como na Diocese de Paranaguá, que tem poucas pessoas contribuindo da reflexão social, em um contexto territorial tão vasto. A Ir Maria Sueli falou do trabalho com as comunidades quilombolas, no Vale da Ribeira, para garantir o acesso à terra, diante das ameaças da construção de barragens hidrelétricas no território.  

A partir do eixo “democracia” a articulação da SSB na arquidiocese de Londrina pretende discutir sobre as eleições. Ano passado a diocese realizou seminários sobre terra e trabalho no norte pioneiro. O Pe Dirceu Fumagalli considera que o tema do teto não avançou como necessitaria, mesmo com o aumento das ocupações urbanas na cidade de Londrina. Ele destaca a continuidade do apoio aos povos indígenas do território.  

A Arquidiocese de Curitiba fez uma sequência de seis podcasts, que foram enviados às lideranças nas comunidades pelos grupos de whatsapp. A equipe está organizando um plano de ação para mapeamento junto às paróquias das ações pastorais sociotransformadoras do território arquidiocesano.  

Na mesma perspectiva da defesa da terra, teto e trabalho, a CNBB regional e a dimensão sociotransfomadora da Arquidiocese de Curitiba, colaborando com a “Jornada por Terra, Teto e Trabalho”, realizou nos dias 12 e 13 de abril, em Curitiba, uma celebração ecumênica.

No Paraná, são 4.349 famílias urbanas e cerca de 7 mil famílias camponesas que sofrem ameaças de despejos. No Brasil, mais de 132 mil famílias correm risco de perderem suas casas em despejos desumanos, segundo dados da Campanha Nacional Despejo Zero. 

Carta de Dom Geremias  

No dia 25 de março, Dom Geremias Steinmetz, arcebispo de Londrina (PR) e presidente do regional Sul 2 da CNBB, que acompanha a 6ª SSB no estado, enviou uma carta às dioceses convidando-as a “animar esse processo de construção do projeto popular para o Brasil, desde às bases, rumo a uma sociedade justa e fraterna, à luz do Evangelho, do Ensino Social da Igreja e da realidade sobre terra/território, teto e trabalho”. Na carta, ele pode que “as Pastorais Sociais, Organismos, CEBs, Conselho de Leigos/as, Movimentos Eclesiais e Movimentos Populares tenham papel imprescindível nesse processo, em ajudar a dinamizar a reflexão e as ações concretas a partir do tema da 6ª SSB”. 

Próximos passos 

  1. Coleta de informações sobre o Brasil que temos:  

A partir das análises feitas em 2020 e 2021, cada Diocese deve mapear as principais questões sociais em relação a terra, teto e trabalho. Para isso, há um questionário com perguntas que auxiliarão na sistematização para levantar os dados da realidade. Essas questões devem ser levantadas no 1º semestre. Em seguida, para o 2º semestre, virá uma segunda parte desse diagnóstico, destacando as experiências que brotam nas comunidades em relação ao tema.  

  1. Encontro Estadual das Pastorais Sociais e 6ª Semana Social Brasileira  

Nos dias 02 e 03 de julho, haverá encontro com representantes das dioceses e das pastorais sociais, organismos, movimentos e comunidades eclesiais de base do regional. O local está sendo definido, será divulgado em breve.  

  1. Caderno 06 – Coleção Mutirão de Formação  

Para melhor aprofundar a reflexão sobre o Projeto Popular: “O Brasil que queremos”, foi produzido o Caderno 06 da Coleção Mutirão de Formação. Ele traz um apanhado das reflexões produzidas pelas Semanas Sociais anteriores e apresenta o processo metodológico para os próximos passos.  CLIQUE AQUI PARA ACESSAR.

O que são as Semanas Sociais Brasileiras? 

As Semanas Sociais Brasileiras são convocadas pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e mobilizadas pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Sociotransformadora da CNBB. São processos construídos de forma coletiva, à luz da Doutrina Social da Igreja, com as Pastorais Sociais, Movimentos Populares, Igrejas Cristãs, entre Religiões, Associações, Sindicatos e Entidades de Ensino, na pluralidade cultural e étnica do Brasil, num debate sociopolítico e socioambiental, para uma atuação sociotransformadora. 

Nessa 6ª edição da SSB – iniciada em 2020 e segue até 2023 – o tema pautado é o “Mutirão pela Vida: por Terra, Teto e Trabalho”, com a proposta de construção do Projeto Popular: “O Brasil que queremos: o Bem Viver dos Povos”, a partir dos acúmulos das cinco edições anteriores. 

(Por Jardel Lopes – Membro da coordenação da 6ª SBB)

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts