O bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, assinou nota de pesar pelo falecimento do bispo emérito de Paranaguá (PR), dom Alfredo Ernest Novak. No texto, são lembrados momentos importantes do trabalho do missionário redentorista, que atuou na região amazônica por dez anos, exerceu as funções de assessor do Setor de Meios de Comunicação Social (MSC) e secretário executivo da Campanha da Fraternidade (CF), na CNBB, e dedicou-se por 17 anos ao pastoreio da diocese paranaense. “A CNBB presta sua solidariedade aos seus familiares, à Diocese de Paranaguá, na pessoa de Dom João Alves dos Santos, e à Congregação do Santíssimo Redentor, confiantes na promessa de Jesus que disse: “Quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (Jo 11, 25)”, conclui.

Confira o texto na íntegra:

 Brasília, 04 de dezembro de 2014

 Nota de pesar pelo falecimento de dom Alfredo Ernest Novak

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB lamenta, com profunda tristeza, o falecimento do bispo emérito de Paranaguá (PR), Dom Alfredo Ernest Novak, CSSR, ocorrido hoje, 4, de dezembro.

Missionário redentorista, este nosso irmão dedicou sua vida e ministério ao serviço do Povo de Deus, especialmente às comunidades da Amazônia, onde realizou missão por dez anos. Em 1958, foi enviado ao Brasil, pela Província da Congregação do Santíssimo Redentor (CSSR), de Wisconsin (USA).

Natural de Dwight, em Nebraska (EUA), Dom Alfredo nasceu no dia 02 de junho de 1930. Fez profissão religiosa em 1951, sendo ordenado sacerdote no dia 02 de julho de 1956. Ao mudar-se definitivamente para o Brasil, ainda padre, exerceu importantes atividades na CNBB, ocupando as funções de assessor do Setor de Meios de Comunicação Social (MSC) e secretário executivo da Campanha da Fraternidade (CF), no período de 1968 a 1979.

Sua nomeação para o episcopado ocorreu em 28 de abril de 1979, por decisão do papa João Paulo II, sendo designado bispo auxiliar da região Lapa de São Paulo, aí servindo durante dez anos. Escolheu por lema “Enviou-me a proclamar a Boa Nova”. Em 1989, foi transferido para a diocese de Paranaguá, sendo o segundo bispo desta Igreja local, onde trabalhou por 17 anos.  Em reconhecimento aos serviços prestados no Estado do Paraná, Dom Alfredo recebeu, em 2013, o título de Cidadão Honorário, concedido pela Assembleia Legislativa.

Ao manifestar pesar pela morte de Dom Alfredo, a CNBB presta sua solidariedade aos seus familiares, à Diocese de Paranaguá, na pessoa de Dom João Alves dos Santos, e à Congregação do Santíssimo Redentor, confiantes na promessa de Jesus que disse: “Quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (Jo 11, 25).

 Leonardo Ulrich Steiner, OFM
Bispo auxiliar de Brasília
Secretário Geral da CNBB

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts