quarta-feira, 21 fevereiro 2024

Testemunho – Sorrir debaixo de lágrimas

banner-sorrir“Quando eu tinha oito anos de idade minha mãe faleceu. Éramos eu e duas irmãs menores. Os parentes me deixaram participar do enterro de minha mãe. Às minhas irmãzinhas não permitiram. Antes de fecharem o caixão, uma tia me disse: ‘Dê mais uma saudação para sua mãe’. Eu fui, me estiquei na ponta dos pés, e dei o último beijo em minha mãe. Naquele momento foi como se alguma coisa se iluminasse dentro de mim. Eu sentia que Jesus não estava roubando minha mãe, mas que a mãe estava com Jesus. Já antes eu tinha aprendido de minha mãe a ver Jesus como uma presença viva. Ela rezava, mas para além das orações eu sentia que ela falava com alguém. Então, na minha vida sinto que Jesus se tornou uma presença viva. Depois daquele último beijo senti o amor de Deus, num momento que poderia ser o contrário. Daquele momento em diante percebi que se pode sorrir mesmo debaixo de lágrimas” (Pe. Tonino Gandolfo).

[divider]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.