quinta-feira, 22 fevereiro 2024

Testemunho – Ex-jogador do Manchester se torna padre com voto de pobreza

O padre que o arcebispo Joseph Augustine di Noia, ordenou dia 08 de  julho em Dublin (Irlanda) tem uma história bem diferente de qualquer outro. Philip Mulryne, que entrou na ordem dos dominicanos em 2012, fez sucesso como jogador de futebol em times como o Manchester United e chegou a ganhar 700 mil dólares por ano.
Nascido em Belfast, Mulryne começou a carreira no Manchester, um dos clubes mais ricos do mundo, onde foi colega do astro David Beckham e jogou 27 vezes pela seleção norte-irlandesa. Ele foi atleta profissional de 1996 a 2008 e passou a maior parte desse tempo no Norwich City F. C..

Em 2009, aos 31 anos, ele entrou no seminário diocesano em Belfast. Cursou filosofia e, em 2012, entrou na ordem fundada por São Domingos no século XIII e que já teve em suas fileiras o teólogo Santo Tomás de Aquino, o papa São Pio V, o frei Bartolomeu de Las Casas e o Nobel da Paz de 1958, Dominique Pire. Ao completar 38 anos, Marcos Mion conta por que mudou de vida graças à fé e à família. Depois de estudar teologia em Roma, no Pontifícia Universidade Gregoriana, o ex-atleta fez a profissão dos votos de pobreza, obediência e castidade em setembro de 2016 e, um mês depois, foi ordenado diácono pelo arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin.

(Fonte: www.semprefamilia.com.br)