quinta-feira, 22 fevereiro 2024

Testemunho – É como acolher Jesus que escapou para o Egito

Testemunho 3A Igreja presta um serviço à sociedade acolhendo os imigrantes que vêm ao Brasil escapando de seus países onde há guerras, catástrofes ou, ainda, o flagelo da fome. A Pastoral do Migrante realiza um lindo trabalho. Citamos o exemplo do Recanto Franciscano de Curitiba, coordenado pelo Irmão Alairton, do Instituto Pequena Família de Irmãos franciscanos.

Ele conta: O Recanto Franciscano nasceu em 2010, depois do terrível terremoto que atingiu o país do Haiti. A nossa casa é humilde, vive da providência de Deus e ajuda da Prefeitura. Acolhemos os desamparados. Já moraram conosco haitianos, sírios, nigerianos, paquistaneses e muitos outros.

Sinto que o nosso trabalho é acolher as pessoas que estão sem rumo, sem nada, totalmente perdidas. Elas vão sendo empurradas de um lado para o outro e caem aqui. São pessoas angustiadas e sem perspectiva. Estão expostas a todos os perigos. Algumas chegam só com a roupa do corpo. Ao encontrar quem as ame, elas vão se acalmando. Ficam de 15 dias até três meses em nossa casa. Nós as ajudamos a regularizar os documentos na Policia Federal e as acompanhamos no Ministério do Trabalho para fazer a carteira de trabalho. Depois as apresentamos às empresas para conseguirem emprego.

Quando recebem o primeiro salário, nós as encorajamos a alugar uma casa e, mesmo depois, continuamos em contato com elas e suas famílias. Acolhemos as pessoas de todas as religiões: muçulmanos, hinduístas, e também de várias crenças evangélicas. Na celebração da Palavra, em geral todos participam. Cada um reza segundo a sua fé. Num domingo por mês, cada pessoa prepara pratos típicos de seu país e partilha com os demais. Existe uma harmonia entre todos. Eu não sei falar a língua deles, mas nos entendemos pela linguagem do amor.

Não temos funcionários e, por isso, todos ajudam nas tarefas de casa. Eles sentem como se fosse a casa deles. A evangelização acontece por meio dos contatos pessoais. Para nós é como se estivéssemos acolhendo Jesus que escapou para o Egito.

Comentarios 1

  1. Claudia Rivas says:

    Como é bom a partilha de testemunhos da vida que brota no meio do povo de Deus e da Sua presença entre nós!
    Obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.