quarta-feira, 21 fevereiro 2024

Testemunho – Cardeal Van Thuan

banner-testemunho-vanthuan3Van Thuan era bispo da capital do Vietnã, quando os comunistas iniciaram uma perseguição aos católicos. Somente pelo fato de ser bispo ele ficou preso treze anos, nove dos quais em isolamento completo.

“Quando fui preso, em 1975, uma pergunta terrível tomou conta de mim: Poderei ainda celebrar a Eucaristia?. Quando tudo veio a faltar, a Eucaristia passou a ocupar o primeiro lugar em meus pensamentos. Eu lembrava que Jesus tinha falado: ‘Quem comer deste pão viverá eternamente’. Quando me prenderam, tive de ir imediatamente com os policiais até a delegacia e só com a roupa do corpo. No dia seguinte deixaram-me escrever para casa, pedindo as coisas mais urgentes: roupa, creme dental… Escrevi também: Por favor, mandem-me um pouco de vinho, como remédio para as minhas dores de estômago. Os fiéis logo entenderam para o que eu queria o vinho.

Mandaram-me uma pequena garrafa de vinho para missa, com a seguinte etiqueta: ‘Remédio para dores de estômago’. A polícia me perguntou: O senhor sente dores de estômago? Sim, respondi. Então, está aqui um pouco de remédio para o senhor.

A minha alegria naquele momento foi imensa: todos os dias, com três gotas de vinho e uma gota d’água na palma da mão, celebrava a missa: eis o meu altar e a minha catedral! Todas as vezes tinha a oportunidade de estender as mãos e pregar-me na cruz com Jesus, de beber com Ele o cálice mais amargo. Todos os dias, ao recitar as palavras da consagração, confirmava com todo o coração e com toda a alma um novo pacto, um pacto eterno entre mim e Jesus, mediante o seu sangue misturado com o meu. Foram as mais belas missas da minha vida!

<— Todos os testemunhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.