Ministros da Eucaristia estão sendo articulados para encabeçar iniciativa

Em preparação para o lançamento da Ação Evangelizadora: Cada Comunidade uma Nova Vocação, dia 29 de março, representantes do Serviço de Animação Vocacional e da Pastoral Vocacional traçaram as estratégias de como engajar os fiéis de todas as comunidades da Diocese de Ponta Grossa nessa importante iniciativa. No sábado (24), um encontro reuniu 120 coordenadores paroquiais, ministros extraordinários da sagrada comunhão e da esperança, chamados a ajudar a articular a ação. Eles conheceram mais detalhadamente a Ação Evangelizadora, foram imbuídos de dirigir ainda mais as orações pelas vocações e receberam noções de pedagogia vocacional, voltada aos animadores vocacionais.

O coordenador da Pastoral Vocacional/SAV, padre Osvaldo Pinheiro, lembrou que a ação tem o objetivo fazer toda a comunidade rezar para colocar em prática o versículo bíblico no qual Jesus pede para que se reze ao Pai para que mande operários para a colheita. “Este encontro foi para que (os ministros) conhecessem um pouco mais, de forma mais ampla, o desejo da Igreja de falar de vocações não somente em agosto, não somente agora na abertura desta ação, mas durante o ano todo, todos os dias, todos os meses”, justificou. Para padre Osvaldo é preciso falar de vocação no sentido amplo, como chamado à vida, a ser pessoa, a ser cristão. “Depois, essa vocação vai se ramificar tanto na vocação  matrimonial, vida consagrada, presbiteral, diaconal e leiga. Essa capacitação  dada aos ministros foi para ampliar horizontes”.

A irmã Daniela Cristiane Lourenço, da congregação Irmãs Franciscanas da Sagrada Família de Maria, que integra equipe do Serviço da Animação Vocacional, falou sobre a pedagogia vocacional, os passos que os animadores vocacionais devem fazer dentro do processo de acompanhamento dos propensos a discernir a vocação. “Primeiro semear, quando os animadores devem falar sobre vocação, modo de vida, a Palavra de Deus e propagar isso junto a juventude, especialmente, por viver o momento das escolhas. Depois, acompanhar os que foram despertados, educar e formar. A pessoa  chamada precisa ter a forma de Jesus, tomar consciência de que precisa se doar”, explicou.

Para um dos participantes, padre Paulo Odair Welter, dos Presbíteros das Escolas de Caridade/ Cavanis, a ação vai ter seus frutos. “A partir da oração, consegue-se refletir, pensar, desenvolver o tema das vocações. O encontro é oportuno porque (os ministros) serão os guardiões da ação evangelizadora; vão poder multiplicar nas suas comunidades um projeto tão bonito e importante. Vocação é um chamado que vem do coração de Deus para o coração humano. Ser sacerdote hoje é ser a presença de Deus na vida e no coração das pessoas. Deus continua a chamar e também nos usa como instrumentos para chamar a outros”.

De acordo com padre Osvaldo Pinheiro, os ministros receberão material de divulgação da ação (folder e cartaz) e, na sequência, um DVD e o símbolo de uma barca, que será enviado a cada comunidade. “A ideia é que até a abertura oficial, na Quinta-feira Santa, todos os ministros estejam de posse do material” citou, adiantando que, dia 9 de junho, acontecerá o segundo encontro de formação. “Queremos escutar deles como está sendo a ação, como foi a acolhida, quais os desafios, os frutos e o que estão necessitando para que seja divulgada, conhecida e colocada em prática”.

(Fotos: Assessoria de Imprensa da Diocese de Ponta Grossa / Jornalista Responsável: Cláudia Carneiro / MTB 24655).

LITURGIA DIÁRIA

Últimos Posts