terça-feira, 28 setembro 2021

Retomada da Ação

Retomada da Ação Missionária: Escola para a Missão São Paulo VI

Em setembro de 2019, foi lançada a Ação Missionária “Escola para a Missão São Paulo VI” durante a 40ª Assembleia do Povo de Deus. Seu objetivo principal era arrecadar recursos financeiros para a construção e manutenção de uma escola no terreno da Missão São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África.

Devido ao contexto da pandemia, essa Ação, que deveria ser realizada de outubro de 2019 a outubro de 2020, não pode ser realizada pela maioria das dioceses. A Missão, no entanto, prosseguiu com o projeto de construção da escola e, em outubro de 2020, inaugurou o primeiro bloco, com o início do ano letivo para três turmas de Jardim de Infância.

Agora, para que possamos dar continuidade ao projeto da escola e manter o seu funcionamento, os bispos do Paraná, juntamente com o Conselho Missionário Regional (COMIRE) e a Coordenação Regional de Catequese, propõem a retomada dessa Ação Missionária, para que seja realizada até a Páscoa de 2022, no dia 17 de abril.

Como deve se realizar a Ação Missionária

PERÍODO PARA REALIZAÇÃO DA AÇÃO: agosto de 2021 à 17 de abril de 2022.

COMO O DINHEIRO VAI CHEGAR ATÉ A ÁFRICA?

Todas as Arquidioceses e Dioceses do Paraná receberam, no final de 2019, uma Cartilha intitulada: “Ação missionária: Escola para a Missão São Paulo VI”. Essa Cartilha é a base para a realização da Ação, pois além da arrecadação financeira, queremos fortalecer a consciência missionária em nossa Igreja!

  1. Cada coordenação diocesana de catequese é responsável por distribuir essas cartilhas para todos os grupos de Catequese, Infância e Adolescência Missionária e outros grupos de expressão juvenil das paróquias e comunidades.
  2. O coordenador de cada grupo vai escolher uma data para fazer o encontro missionário, que está na primeira parte da cartilha.
  3. O encontro missionário vai terminar com o envio para um gesto concreto, no qual as crianças e jovens vão montar o envelope que está na última página da cartilha e levar para casa com a missão de falar sobre a Missão para os pais, parentes, vizinhos e amiguinhos e pedir a colaboração de 1 real ou mais para ajudar na construção e manutenção da escola na África.
  4. O catequista ou animador de grupo deve estipular uma data para as crianças devolverem o envelope com o valor arrecadado.
  5. Na aba de cada envelope é solicitado que cada criança ou jovem que realizou a ação coloque o seu nome, cidade e paróquia. Como uma forma de gratidão, todas essas abas de envelope serão envidas à Guiné-Bissau, colocadas numa caixa e cimentadas nas paredes da escola, sob a frase do Evangelho: “Ficai alegres porque vossos nomes estão escritos nos céus” (Lc 10,20). Dessa forma, os nomes de todos que ajudaram ficarão para sempre fixados nas paredes da escola, além, é claro, de estarem gravados no coração de Deus.
  6. CARTILHA DIGITAL: Os grupos que tiverem condições, podem usar o arquivo digital da cartilha, que foi atualizado e está disponível para download no link abaixo:

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A CARTILHA DIGITAL

COMO O DINHEIRO VAI CHEGAR ATÉ A ÁFRICA?

O Regional Sul 2 da CNBB, do qual fazem parte todos os bispos do Paraná, é o responsável pela administração financeira e pastoral da Missão São Paulo VI. Sendo assim, o destino dos valores arrecadados é uma conta no nome do Regional, destinada à dimensão missionária.

O caminho para entrega dos valores será o seguinte:

  1. Cada criança e jovem que participar da ação, deve entregar seu envelope com os valores arrecadados para o catequista ou responsável pelo grupo.
  2. Cada catequista ou animador de grupo é responsável por entregar os envelopes e os valores para o coordenador paroquial de catequese. Para melhor organização, pede-se que os valores sejam retirados dos envelopes, contados, e entregues separadamente.
  3. O coordenador paroquial de catequese vai reunir todos os envelopes e valores arrecadados da sua paróquia e encaminhar à coordenação diocesana.
  4. O coordenador diocesano vai reunir todos os envelopes e valores arrecadados da sua diocese e encaminhar para a sede do Regional Sul 2 da CNBB. O depósito pode ser feito direto (solicitar os dados bancários para o e-mail: financeiro@cnbbs2.org.br) ou via Mitra Diocesana. Pede-se que cada coordenador faça uma planilha, detalhando o valor arrecadado em cada paróquia.

TODOS PODEMOS AJUDAR!

 Para que a Missão Católica no país da Guiné-Bissau, na África, possa existir, atuando nas áreas da evangelização, saúde e educação é preciso que toda a Igreja do Paraná abrace a Missão. Fazemos isso de três formas: indo em Missão, rezando pela Missão e contribuindo com a Missão. Nem todos podem ir, mas todos podem rezar e contribuir!

Por isso, se alguém ou algum grupo quiser fazer uma oferta espontânea para a Missão, pode utilizar o QR Code abaixo para fazer um PIX. Todo aquele que contribui com a Missão recebe a recompensa de missionário e tem o seu nome gravado no coração de Deus!