Encontro dos Ecônomos das Arqui/Dioceses do Regional Sul 2 da CNBB

Padres ecônomos e leigos que trabalham no âmbito financeiro e administrativo das 18 Arqui/Dioceses e das 2 Eparquias Ucranianas do Paraná reuniram-se nos dias 12 e 13 de março, no Centro São João Diego, em Guarapuava (PR), para um encontro de formação. Assessorado pelo advogado Artur Bittencourt Junior, que presta serviço à Diocese de Guarapuava (PR), o encontro abordou temas como a atualização das leis trabalhistas, do E-Social, recursos humanos, questões jurídicas, estruturais e pastorais das Arqui/Dioceses e direcionamentos da CNBB.

Esse encontro de formação para os ecônomos é promovido, anualmente, pelo Regional Sul 2 da CNBB e visa ser uma ocasião de estudo e atualização para aqueles que trabalham diretamente na administração das Arqui/Dioceses do Paraná. “As dioceses devem ser peritas naquilo que se entende por uma administração justa. Devem ser as primeiras a cumprir as normas governamentais. Por isso, os ecônomos se reúnem num ambiente de espiritualidade, como é aqui no Centro São João Diego, para rezar, conviver, compartilhar e, acima de tudo, para aprender”, afirmou padre Valdecir Badzinski, secretário executivo do Regional Sul 2 da CNBB.

Para o Dr. Artur, esse encontro formativo é de suma importância para os padres que exercem a missão gerir diversas capelas e paróquias nas dioceses. “Ser ecônomo abrange várias áreas do conhecimento, como contabilidade, administração, econômia, área do direito, das leis. Devo destacar que os ecônomos precisam estar bem assessorados, ter departamentos de contabilidade, RH, jurídico, pois é de suma importância para uma gestão eficaz e isso se consegue com momentos formativos como este”, explicou.

Ecônomo da Diocese de Ponta Grossa (PR) há 6 anos, padre Mário Dwulatka, atesta que exercer essa função é um desafio, mas também uma questão de muito amor. “Para nós que realizamos esse ministério da administração dos recursos do povo de Deus, em nome da Igreja e do bispo, este encontro anual dos ecônomos é de muita importância, tanto pela assessoria que a CNBB presta, como pelas partilhas feitas entre nós, o que enriquece muito a cada um. Além de deixar claro que nessa missão complexa, não estamos sozinhos, trilhamos um caminho juntos, apoiando-nos, ajudando-nos para o bem das nossas dioceses e da realização pessoal como administradores dos bens da Igreja”, afirmou Pe. Mário.

Com a promoção desse encontro a Igreja do Paraná busca fortalecer a comunhão também na gestão eclesial, administrativa e empresarial de nossas Arqui/Dioceses a fim de caminhar segundo aquilo que é orientado pela CNBB.

Confira também

Dom João Justino é reeleito presidente da Comissão para Cultura e Educação da CNBB

O arcebispo de Montes Claros (MG), dom João Justino de Medeiros, foi reeleito nesta quinta-feira, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.