Pastoral Indígena e Indigenista

APRESENTAÇÃO

APRESENTAÇÃO

Pastoral indígenaJustificativa

No estado do Paraná os Povos Kaingang, Guarani e Xetá estão distribuídos em 44 comunidades, localizadas em 12 dioceses, 24 paróquias 24 municípios. A maioria pertence a Igreja Católica com língua e cultura própria. A influência Cristã e Católica entre os indígenas é visível e a dimensão religiosa é fundamental na articulação dos diversos aspectos que compõe a vida nas aldeias. Propomo-nos a realizar a missão com os indígenas reconhecendo-os como sujeitos e protagonistas da Evangelização inculturada.

A Pastoral Indigenista apresenta-se como instrumento de comunhão, participação e transformação, por isso, coloca-se dentro das quatro exigências (serviço, dialogo, anúncio e testemunho de comunhão), assumidos pelas diretrizes Gerais da CNBB.

Como discípulos e missionários a serviço da vida, acompanhamos os povos indígenas no fortalecimento de suas identidades e organizações próprias, na defesa do território, na educação intercultural bilíngue e na defesa de seus direitos. Comprometemo-nos também a criar consciência na sociedade a respeito da realidade indígena e seus valores (Cf. DAp, 530).

Objetivo

Evangelizar aos Povos Indígenas do Paraná de etnia Kaingang, Guarani e Xetá, a partir do encontro com Jesus Cristo, como discípulos missionários, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, promovendo a dignidade da pessoa, renovando a comunidade, participando da construção de uma sociedade justa e solidária, “para que todos tenham vida e a tenham em abundancia”(Diretrizes gerais da Ação evangelizadora da Igreja no Brasil).

Diretrizes

  • Motivar as igrejas particulares a assumirem a Pastoral Indigenista integrando-a no plano da diocese e da Paróquia.
  • Entrosar a Pastoral Indigenista Missionária em nível Nacional e Latino Americano, em comunhão com as Pastorais sociais em nível, Regional, Diocesano e Paroquial.
  • Fortalecer o diálogo ecumênico e inter-religioso entre as comunidades indígenas e as comunidades não indígenas.
  • Dar continuidade ao trabalho de organização e formação da juventude indígena nas comunidades, levando – as a ser sujeito da civilização do amor.
  • Desenvolver o protagonismo das mulheres indígenas em prol da devesa da vida.

Proposta de Trabalho (até 2015)

A Equipe da Pastoral Indigenista do Regional tem como meta ORGANIZAR UMA EQUIPE DE ARTICULAÇÃO EM CADA PARÓQUIA, ONDE HÁ PRESENÇA INDÍGENA, COM VISTA À EVANGELIZAÇÃO DOS INDIGENAS. Para tanto, a Coordenação Regional da Pastoral Indígena realizará atividades junto às Dioceses, Paróquias (seus respectivos Párocos e colaboradores) e comunidades indígenas, como segue:

Em nível Regional    

  • Encontro Anual de estudo e articulação da Pastoral (16 a 18 de setembro de 2013, em Guarapuava). São convidados bispos, padres, coordenadores de setores e articuladores.
  • De acordo com as possibilidades da Coordenação Regional da Pastoral Indígena, será produzido um Boletim Informativo.

Em nível de Setor

  • Encontro trimestral em cada um dos Setores para avaliação e troca de experiências (Representantes).
  • Encontro reunindo várias comunidades indígenas dos Setores.

Em nível de Diocese

  • Encontros e atividades conforme for solicitado. Ex.: Diocese de Toledo, em outubro de 2012.

Em nível Paroquial  

  • A Coordenação Regional da Pastoral está visitando os padres onde há comunidades indígenas
  • Na medida do possível realizar encontros e atividades conforme for solicitado (formação de lideranças em vista de uma equipe paroquial, encontros de formação e troca de experiências nas comunidades). Vários Padres agendaram encontros paroquiais.

Comunidades Indígenas locais (na medida do possível)

(Note-se bem: nos últimos anos a Coord. da Pastoral Indígena dedicou-se mais especificamente a isto).

  • Visita às comunidades para um acompanhamento
  • Encontro com lideranças indígenas locais (acompanhado por pessoas da equipe paróquia)
  • Apoiar os encontros dos Pajés para fortalecimento Cultural
  • Encontro e realização de semanas culturais com apoio dos municípios.
  • Encontros visando os principais problemas das comunidades (Alcoolismo, drogas, prostituição, etc…).

Organização

  • Representante Episcopal: Dom Antonio Wagner da Silva SCJ.

COORDENAÇÃO

COORDENAÇÃO

 

Secretário
Antônio Rosário
Fone: (42) 9977-8800
E-mail: antoniorosario@hotmail.com

Secretários Executivos da CNBB se reúnem em Campo Grande

De 18 a 22 de julho aconteceu no Instituto São Vicente – Lagoa da Cruz dos Salesianos em Campo Grande (MS), o encontro anual dos Secretários Executivos da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com o objetivo de fortalecer a comunhão nesse âmbito de Igreja e conhecerem a realidade local. A Igreja Católica no Brasil …

Leia Mais »