Comissão Pastoral da Terra (CPT)

APRESENTAÇÃO

APRESENTAÇÃO

CPTConstituição

A Comissão Pastoral da Terra do Paraná, entidade jurídica de direito privado, associação religiosa de caráter ecumênico, sem fins lucrativos, fundada em 1975 é um organismo autônomo em sua organização e administração, vinculada à Igreja Católica, ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Missão

A CPT é um serviço à causa dos camponeses e trabalhadores rurais do Brasil. Sua realidade e seus anseios definem a missão e as tarefas da CPT. A CPT colabora diretamente com as iniciativas das Igrejas cristãs – de modo especial a Igreja Católica e a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, atuando em conjunto com muitas dioceses, paróquias e comunidades eclesiais. Enquanto comissão de serviço anima e acompanha os homens e mulheres do campo e suas organizações em suas lutas. Presta-lhes assessoria pastoral, teológica, metodológica, jurídica, política e sociológica. Celebra sua fé, suas iniciativas, vitórias e fracassos.

Por principio ético, a CPT quer romper com o modelo sócio-econômico predador e excludente, que promove e se beneficia da concentração da terra, da poluição e privatização do patrimônio natural e das violações dos direitos dos trabalhadores/as. Junto com os trabalhadores rurais, de forma democrática e participativa, a CPT mantém um compromisso com a agricultura saudável, socialmente justa, economicamente adequada e ecologicamente equilibrada, que respeite a terra, as águas, o ser humano e os demais seres vivos.

Ação Pastoral

Compreendendo as suas ações junto aos trabalhadores e trabalhadoras do campo no Estado do Paraná como elementos de sua mística, motivada pela utopia da terra livre e da solidariedade entre homens e mulheres, o Regional Paraná da Comissão Pastoral da Terra, criado em 1976, segue os eixos de ação definidos nacionalmente TERRA, ÁGUA e DIREITOS e tem atuado através de (06) seis linhas de Ação.

A primeira linha de ação é a Luta pela terra e a defesa dos Territórios: a CPT tem assumindo junto com outras organizações e movimentos o compromisso com uma autêntica Reforma Agrária protagonizada pelos trabalhadores/as. Apoiando especialmente nos casos de conflitos, sendo presença solidária e defesa junto aos órgãos públicos e entidades de direitos humanos, convocando as Igrejas estarem solidárias à luta pela terra e a defesa dos territórios.

Ainda no eixo Terra, temos a Luta na Terra: a CPT está empenhada na luta contra o agronegócio monocultor e na construção de um novo modelo de agricultura, baseado na organização e protagonismo dos agricultores/as familiares camponeses.

Na linha de ação Luta pelos Direitos a CPTPR tem tido como sua prioridade a defesa dos direitos dos assalariados rurais temporários, empenhando-se na formação dos trabalhadores/as e de agentes de pastoral que atuam junto á esse público.

No eixo Água, temos atuado no sentido de promover e divulgar a importância do cuidado com a água como patrimônio natural ameaçado pela poluição através do uso dos agrotóxicos. Além disso, nessa linha se destaca a presença junto ás Comunidades ameaçadas pelos Projetos de construção de usinas hidrelétricas, e na organização dos atingidos/as por barragens na luta por seus direitos e defesa dos rios. Na última década a CPT/PR focou sua ação na presença e no apoio aos atingidos do Rio Tibagi, impactados pela Usina Hidrelétrica Mauá.

Como ação transversal – entendida principalmente como princípio metodológico da própria missão da CPT, temos atuado em três frentes. A primeira delas o eixo Formação, Informação, a CPTPR assume a formação dos seus agentes para atuarem junto aos grupos de trabalhadores/as e camponeses/as informando e conscientizando sobre seus direitos. Quanto á linha Relações Sociais de Gênero e Etnias, a CPTPR tem trabalhado internamente apenas. No que se refere á problemática da AIDS, a CPT tem consciência do seu compromisso institucional, humanitário.

 Na linha Fé, Ecumenismo e Diálogo Inter-Religioso, essa prática é aprofundada através da realização de ações ecumênicas que valorizam a mística da Terra e da Água, como herança bíblica, valorizando a religiosidade popular, convocando a solidariedade das Igrejas, e das Comunidades. Especialmente na celebração das Romarias da Terra, em atitude profética de animação da esperança através do anúncio e denúncias.

 Para melhor realizar o trabalho, respondendo os desafios atuais colocados pelos camponeses e camponesas, Assembleia Regional, realizada em novembro de 2012 aprovou a Ação Pastoral priorizando quatro Frentes de Trabalho: Assalariados Rurais, Ameaçados e Atingidos por Barragens, Comunidades Tradicionais e Família Acampados

Em relação ás parcerias com as organizações e movimentos sociais do campo, a CPTPR contribui na articulação das ações da Via Campesina, e da organização da Jornada de Agroecologia no Paraná. Também participa de espaços como a articulação das Campanhas da Fraternidade e das Pastorais Sociais do Regional Sul 2 da CNBB.

Promoção das Atividades

A CPT/PR organiza desenvolve sua Ação Pastoral a partir de uma presença permanente junto aos camponeses e camponesas. No intuito de realizar um trabalho que responda os desafios e ás expectativa promove anualmente o Encontro Estadual de Formação dos seus agentes, além de organizar encontros de formação nas regiões com os agentes de pastoral e também os trabalhadores rurais. Anualmente a Romaria da Terra do Paraná, que acontece no 3º Domingo de agosto. Ainda na dimensão celebrativa a CPT promove diversas celebrações tais como: celebração das águas (mês de março), dos Mártires da Terra (abril), celebração do dia do agricultor (julho) e em memória a Zumbi dos Palmares (novembro), além de organizar diversas celebrações em acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária e em comunidades rurais. Em sintonia com toda Igreja participa ativamente dos processos eclesiais, como a articulação das Campanhas da Fraternidade e das Pastorais Sociais do Regional Sul 2 da CNBB. Em parceria com os movimentos sociais , contribui atualmente na articulação da Via Campesina, da Articulação Paranaense por uma Educação do Campo, na Coordenação dos Movimentos Sociais, na articulação da Jornada de Agroecologia.

Organicidade Institucional

Aprovado pela 20º Assembleia Regional, realizada em 2012, a CPT/PR passou-se a organizar da seguinte maneira: um coletivo de agentes, que agregará em reuniões/encontros periódicos os agentes de todo o Estado. É neste espaço que serão planejadas, monitoradas e avaliadas as ações pastorais.

No que se refere às outras instâncias, continua com uma Coordenação Colegiada formada por 3 membros, sendo que a partir de novembro de 2012 esta coordenação é composta pelos seguintes membros: Batista Vieira da Silva, Pe. Dirceu Luiz Fumagalli e Juvenal Rocha.

 A CPT/PR, conta também com um Conselho Regional, que se reúne semestralmente, formado por agentes da CPT, lideranças dos trabalhadores (as) apoiados pela sua atuação e representantes das Igrejas. A CPTPR realiza a cada 18 meses sua Assembleia Geral Ordinária, sendo uma de avaliação e planejamento e a outra eletiva da coordenação regional.

Atualmente conta cerca de 30 agentes vinculadas às variadas instâncias. O trabalho administrativo de articulação é realizado pela coordenação regional com o suporte da secretaria regional localizada em Curitiba.

Coletivo de Agentes no Regional

Coletivo de Agentes Mulheres Homens Faixa etária
20 a 40
Faixa etária
acima de 40
Total de
agentes
 Londrina 03 04 03 04 07
 Maringá 05 02 02 05 07
São José dos Pinhais 04 04 03 05 08
Cascavel 01 03 04 04
Reserva 01 02 03 03
Guarapuava 01   01 01
Total de agentes 15 15 08 22 30
Coordenação Regional
    03   03  
Assembleia Regional: Ocorre a cada 18 meses sendo uma avaliativa e outra eletiva.
Conselho Regional: Se reúne 02 vezes ao ano

COORDENAÇÃO

COORDENAÇÃO

 

Bispo Referencial: Dom Geremias Steinmetz

Coordenador Regional
Fone: (43) 3347 1175
Pe. Dirceu Fumagalli (43) 9109-1488
E-mail: cptparana@gmail.com

 

Dom Geremias Steinmetz é nomeado Arcebispo de Londrina

Na manhã de hoje, 14, o Papa Francisco transferiu Dom Geremias Steinmetz da Diocese de Paranavaí para a Arquidiocese de Londrina, vacante desde 21 de janeiro desse ano, quando Dom Orlando Brandes tomou posse na Arquidiocese de Aparecida (SP). Dom Geremias será o quinto Arcebispo de Londrina. Dom Geremias foi o quarto Bispo de Paranavaí. …

Leia Mais »

Romeiros participam da 28ª Romaria da Terra do Paraná

Representantes das 18 Dioceses do Regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) reuniram-se em Congonhinhas (PR), no domingo, 17, para participar da 28ª Romaria da Terra. Os romeiros pediram mais atenção para a agricultura familiar e denunciaram os impactos causados pelo monocultivo de pinos e eucaliptos no meio ambiente e nas …

Leia Mais »